Notícias

Quarta, 11 Dezembro 2019

Agentes de endemias intensificam ações contra leptospirose nas praias de Salvador

Nesta quarta-feira, as equipes realizarão as visitas na extensão de praias da Barra até a Pituba.

Com o intuito de alertar a população sobre os riscos da leptospirose - doença transmitida pela urina do rato -, além de identificar e combater situações que propiciam a presença de roedores, ampliando a prevenção e controle da infestação, a Secretaria Municipal da Saúde, através do Centro de Controle de Zoonoses, inicia nesta quarta-feira (11), a partir das 8 horas, uma intensificação nas praias de Salvador.

A mobilização que será finalizada no dia 23 de dezembro, contemplará toda orla soteropolitana e envolverá cerca de 100 profissionais entre agentes de combate às endemias, biólogos e veterinários do CCZ. Nesta quarta-feira, as equipes realizarão as visitas na extensão de praias da Barra até a Pituba.

“A presença dos roedores em áreas urbanas, além do incomodo, gera agravos com a leptospirose. Por esse motivo estaremos intensificando as ações de intervenção química para controle de roedores, aliada às atividades educativas em espaços públicos com grande fluxo turístico na cidade. A primeira etapa começa na orla marítima, de São Tomé de Paripe até a Praia do Flamengo, e subsequentemente seguiremos com a mobilização em parques, praças, mercados, feiras públicas, estações de transbordo e demais espaços com grande circulação de pessoas”, afirmou Cristiane Yuki, chefe do setor de combate à leptospirose.

De janeiro até dezembro desse ano, foram registrados 30 casos confirmados de leptospirose em Salvador com 10 óbitos em decorrência de complicações da doença. Cristiane Yuki, reforça a necessidade de a população fazer a própria parte para garantir a redução da infestação dos roedores na cidade.

“A intervenção química é um paliativo. Os ratos vão morrer. Mas, se a população continuar acumulando entulhos, descartando lixos e alimentos de forma inadequada, outros ratos irão aparecer. É um trabalho que deve ser feito em conjunto. A população precisa se educar para que, juntos, possamos combater a proliferação dos roedores e da doença”, ressaltou.

Além do trabalho feito durante a mobilização, os cidadãos podem solicitar a visita das equipes do Programa de Controle da Leptospirose pelo Fala Salvador 156.

Deixe um comentário

Faça login para poder comentar. Login opcional abaixo.

Facebook

Twitter

Boletim Informativo

*Campos Obrigatórios

Instagram