Notícias

Quarta, 22 Maio 2019

Ministério da Cidadania conhece ações de inclusão e geração de renda em Salvador

Nesta quarta-feira (22), os agentes do MDS estarão em alguns equipamentos da Assistência Social e do Serviço de Intermediação de Mão de Obra (Simm)

Ministério da Cidadania conhece ações de inclusão e geração de renda em Salvador

A equipe do Ministério da Cidadania (MDS) está presente em Salvador, até esta quarta-feira (22), para conhecer as ações de inclusão e geração de renda promovidos pela Prefeitura. Na manhã desta terça-feira (21), foi promovido um encontro no auditório da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), no Comércio, para apresentar as ações de Inclusão Produtiva e Geração de Renda realizadas pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) da capital baiana.

Vinculados à Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), os centros executam ações, programas, projetos e ofertam serviços socioassistenciais, através da implementação da Política de Proteção Social Básica. Durante o encontro, foram explanados os resumos das atividades e projetos realizados pelos Cras Ilha de Maré, Engomadeira e Bairro da Paz, além dos resultados e mecanismos de capitação de participantes e usuários dos serviços nas comunidades soteropolitanas.

Gestores da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer também participaram do encontro, expondo as ações realizadas para inclusão de trabalhadores no mercado de trabalho. Na ocasião, foi possível identificar possibilidades de trabalho conjunto com a Sempre para viabilizar acesso de usuários dos Cras às vagas de emprego. Nesta quarta-feira (22), os agentes do MDS estarão em alguns equipamentos da Assistência Social e do Serviço de Intermediação de Mão de Obra (Simm).

Experiência - Esta é a segunda vez que os representantes do ministério desembarcam na capital baiana, apenas neste semestre, para visita aos equipamentos da assistência social. A analista de Políticas Sociais do MDS, Adriana Micheletto Brandão, ressaltou que a pesquisa tem como intuito avaliar a política nacional de inclusão produtiva.

“Estamos na fase de levantamento de informações no campo. Priorizamos algumas cidades como São Paulo, Curitiba, Boa Vista, Salvador e Brasília. É importante conhecer as atividades que estão sendo realizadas para que seja possível propor um modelo que desenhe as grandes diretrizes para a Inclusão Produtiva, que respeite a autonomia do local. Por estes motivos estamos buscando conhecer as experiências. Está sendo muito especial a contribuição de Salvador”, salientou Adriana.

A diretora de Proteção Social Básica da Sempre, Emanuele Rodovalho, destacou que há um novo olhar do Ministério da Cidadania para Salvador. “Isso vem sendo pautado no investimento que o município está realizando, através da reestruturação dos Cras, serviços, programas e projetos, valorizando desta forma as atividades já existentes; na articulação interministerial; e no projeto com do Banco Mundial, que vem fortalecendo e dando visibilidade às nossas ações”.

Atividades – As oficinas executadas nos Cras têm um público prioritariamente feminino, e tem por objetivo estimular a comunidade a desenvolver um trabalho que propicie a geração de renda extra. Além disso, contribuem para o desenvolvimento socioeconômico familiar e da localidade, pois a maioria sustenta as famílias com os recursos do Bolsa Família. Para o combate à pobreza, a geração de oportunidades, emprego e renda é considerada uma premissa básica.

Os temas trabalhados nos Cras são geralmente definidos após debate com representantes das comunidades e assistidos, atendendo a vocação comercial do local. Por estes motivos, os usuários dos serviços buscam, de forma espontânea, as inscrições nas atividades – fator que diminui a evasão, já que há identificação com os assuntos propostos.

Os resultados dessas ações ultrapassam o desenvolvimento da autonomia financeira das famílias, através do desenvolvimento das próprias potencialidades. Isso porque a comunidade passa a reconhecer o trabalho dos Cras, e, assim, passam frequentá-los assiduamente, participando das demais atividades socioassistenciais propostas.

Deixe um comentário

Faça login para poder comentar. Login opcional abaixo.

Facebook

Twitter

Boletim Informativo

*Campos Obrigatórios

Instagram