Notícias

Sexta, 17 Julho 2020

Quarto gripário de Salvador começa a funcionar em Valéria

A implantação de leitos na estrutura provisória representa uma ampliação de 87% dos leitos de observação na UPA Valéria, saindo de 24 para 44, e de 100% dos de estabilização

Quarto gripário de Salvador começa a funcionar em Valéria

Os moradores de Valéria e imediações passam a contar, a partir desta quinta-feira (16), com uma estrutura montada pela Prefeitura exclusivamente para pacientes com sintomas da Covid-19 e demais síndromes gripais. O quarto gripário de Salvador, situado em anexo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Valéria, foi entregue pelo prefeito ACM Neto, e vai funcionar todos os dias, em esquema 24h.

Também estiveram presentes o vice-prefeito Bruno Reis e o titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Léo Prates, e imprensa. Na ocasião, também foi assinado o termo de cessão de 25 respiradores que vão ampliar os leitos de UTI no Hospital de Campanha Arena Fonte Nova, administrado pelo governo estadual.

A estrutura provisória em Valéria conta com 24 leitos, 20 para observação e quatro para estabilização (sala vermelha). Os leitos da sala vermelha são equipados com ventiladores pulmonares e voltados ao atendimento de pacientes com agravamento do quadro clínico.

O prefeito ressaltou que este projeto foi idealizado para reforçar a rede de assistência da Prefeitura nesse período da pandemia, através das UPAs, dentro do enfrentamento ao novo coronavírus. Em ordem de inauguração, é o segundo maior gripário da cidade, com estrutura semelhante à implantada na UPA Vale dos Barris.

“Um dos motivos para a escolha deste local para implantação da estrutura é assegurar que, nesta região da cidade, mais próximo de onde as pessoas moram, tenhamos condições de oferecer esses leitos adicionais. Afinal de contas, Salvador é muito grande e cada bairro tem uma realidade própria. Aqui em Valéria mesmo, que está na divisa com Simões Filho, não é simples para um morador ter que se deslocar para o centro da cidade em uma necessidade mais emergencial”, explicou ACM Neto.

Ampliação – A implantação de leitos na estrutura provisória representa uma ampliação de 87% dos leitos de observação na UPA Valéria, saindo de 24 para 44, e de 100% dos de estabilização. A unidade será gerida pela Associação de Proteção à Maternidade e Infância Ubaíra – S3 Estratégias e Soluções em Saúde, responsável também pelo planejamento, operacionalização e execução dos serviços de saúde.

O investimento durante os seis meses de operação do gripário será de R$ 6,1 milhões. A atuação envolve uma equipe de 111 profissionais, entre eles 14 médicos intensivistas plantonistas, dois médicos diaristas, 17 enfermeiros, 35 técnicos de enfermagem, quatro maqueiros, quatro auxiliares de farmácia, três fisioterapeutas e um assistente social.

Balanço – Juntos, os gripários já entregues pela Prefeitura já realizaram quase 3 mil atendimentos. Do total, 2.236 ocorreram na unidade do Vale dos Barris (entregue em maio), 377 pela unidade de Paripe e 277 pela unidade de Pirajá, ambas inauguradas no início deste mês.

Outros dois gripários ficarão prontos em breve: o do Pronto Atendimento Maria Conceição Imbassahy, no Pau Miúdo, e o das Ilhas, em Bom Jesus dos Passos. Com a implantação dos novos leitos nas seis estruturas, a rede de urgência e emergência do município passa de 335 leitos para 424, ou seja, recebe um acréscimo de 21%. Essa ampliação é um dos esforços desenvolvidos pela Prefeitura para reforçar o atendimento aos casos suspeitos de coronavírus na cidade.

Respiradores – Assinado pelo prefeito ACM Neto, o termo de cessão dos 25 respiradores ao governo do estado vai possibilitar a ampliação do número de leitos de UTI na capital baiana. Os equipamentos serão implantados no Hospital de Campanha Arena Fonte Nova, em Nazaré, administrado pela esfera estadual.

“A Prefeitura está custeando esses leitos pra dar o atendimento médico àqueles que estão com o novo coronavírus e necessitam desse tipo de serviço. Essa parceria com o governo estadual vai atender o objetivo que estamos perseguindo, também, que é a redução do índice de ocupação dos leitos de UTI para que possa ser acionada a primeira fase da retomada das atividades em Salvador, com expectativa de que isso ocorra já no final da semana que vem”, destacou o vice-prefeito Bruno Reis.

Ontem (15), a taxa de ocupação dos leitos de UTI em Salvador ficou em 77%, próximo dos 75% necessários para a implantação da primeira fase do plano de reabertura das atividades econômicas. “Nós já colocamos para funcionar dez leitos a mais no Hospital Municipal, estamos colocando dez leitos a mais no Sagrada Família e dez leitos no Hospital Salvador. Amanhã vamos colocar a segunda tenda no Wet’n Wild, com 20 leitos de UTI em funcionamento, tudo isso em 15 dias”, completou ACM Neto.

Deixe um comentário

Faça login para poder comentar. Login opcional abaixo.

Facebook

Twitter

Boletim Informativo

*Campos Obrigatórios

Instagram