Notícias

Terça, 19 Março 2019

Salvador fortalecerá ações de segurança alimentar para população carente

O evento teve as presenças do titular da Semps, Leo Prates; do coordenador da Cosan, Gabriel Ernesto Falcetta; e do diretor de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria Municipal da Família e da Assistência Social de Aracaju, Ivan Sequeira Barreto

Salvador fortalecerá ações de segurança alimentar para população carente

Com cerca de 8.050 refeições distribuídas por mês pelo Restaurante Popular Cuidar e de 30 mil pessoas atendidas pelo Programa Prato Amigo, a Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional (Cosan), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) comemorou dez anos de existência. O evento comemorativo envolveu uma palestra sobre segurança alimentar, no Centro Cultural da Câmara, na tarde desta segunda-feira (18).

O evento teve as presenças do titular da Semps, Leo Prates; do coordenador da Cosan, Gabriel Ernesto Falcetta; e do diretor de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria Municipal da Família e da Assistência Social de Aracaju, Ivan Sequeira Barreto, entre outras autoridades e pessoas envolvidas com a temática. O evento ainda contou com exposição dos produtos da oficina de crochê, produzidos pelas alunas do curso de Crochê do restaurante Cuidar e com o painel “Mitos e Verdades sobre Alimentação”.

“O direito à alimentação é um direito primordial à vida. Por isso, vamos buscar fortalecer essa área, que é muito importante. Estamos planejando ampliar a rede de restaurante popular ao longo desse ano e sugerir a criação de uma legislação para a Política de Segurança Alimentar para a Cidade de Salvador. Um dos nossos focos será o combate à obesidade”, afirmou Leo Prates.

O coordenador da Cosan, Gabriel Ernesto Falcetta, ressaltou que, atualmente, a coordenadoria trabalha com três importantes ações. Um deles é o Restaurante Popular Cuidar, situado em São Tomé de Paripe, que distribui cerca de 350 refeições a preço de R$ 1 por dia. O segundo é o Prato Amigo, que recolhe alimentos que seriam desperdiçados e repassa para as instituições parceiras. Por fim, a educação ambiental nutricional, levada às escolas da rede municipal e ao público atendido pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

Uma das ações que estão sendo planejadas, segundo Falcetta, é a implantação de hortas comunitárias em equipamentos socioassistenciais, como Cras, Creas e Centros POP. “Queremos que uma parte seja para o consumo e a outra para o comércio, como alternativa para tirar pessoas da situação de extrema pobreza”, contou.

Objetivo – Criada pelo Decreto 19.398, a Cosan tem por finalidade elaborar, executar e acompanhar políticas públicas na área de Segurança Alimentar Nutricional por meio de produção, acesso, consumo e distribuição de alimentos. Nesse contexto, a Cosan desenvolve ações visando a promoção da Segurança Alimentar Nutricional e o Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) para a população, em especial àquelas em situação de vulnerabilidade socionutricional.

Deixe um comentário

Faça login para poder comentar. Login opcional abaixo.

Facebook

Twitter

Boletim Informativo

*Campos Obrigatórios

Instagram