Projetos de Resolução

Medalha Merito Ambiental Suzana Papel e Celulose

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 47/2017

“Concede a Medalha do Mérito Ambiental Mario Leal Ferreira à Suzano Papel e Celulose”

A CÂMARA MUNICIPAL DE SALVADOR

RESOLVE:

Art. 1º - Fica concedida a Medalha do Mérito da Ambiental Mario Leal Ferreira à Suzano Papel e Celulose.

Art. 2º - A Mesa da Câmara Municipal fica autorizada a providenciar a entrega da referida Honraria em Sessão Solene, previamente marcada e convocada para este fim.

Art. 3º - Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação

JUSTIFICATIVA

A Medalha do Mérito Ambiental Mário Leal Ferreira é concedida anualmente a instituição pública ou privada que se destaque na promoção da defesa do meio ambiente com base em ações e iniciativas desenvolvidas.
A Suzano Papel e Celulose é uma empresa de base florestal, controlada pela Suzano Holding. Possui 93 anos de existência, e vive em pleno processo de rejuvenescimento. Hoje a empresa opera no segmento de celulose de eucalipto, comercializada em 31 países, e papel, vendido em mais de 60 países. É a segunda maior produtora de eucalipto e está entre as cinco maiores de celulose de mercado.
Respaldados pela competência florestal, a empresa avança com o objetivo de fornecer produtos e serviços rentáveis e socioambientalmente corretos a partir de florestas renováveis que somam 1,2 milhão de hectares, dos quais 562 mil são com florestas plantadas (áreas próprias, arrendadas e fomentadas), concentrados na Bahia, no Espírito Santo, em São Paulo, em Minas Gerais, no Maranhão, no Tocantins, no Pará e no Piauí e cerca de 499 mil hectares são de áreas de preservação.
No ano de 2015 a empresa anunciou um investimento de 1,7 bilhão, sendo R$ 1,1 bilhão de capex de manutenção, R$ 585 milhões em projetos de melhoria operacional que resultam em redução do custo operacional, e R$ 48 milhões em outros investimentos. Para o ano de 2016 a estimativa de investimento foi ainda maior, de R$ 1,9 bilhão. Só na Bahia foi anunciada uma nova ampliação, com um investimento expressivo de R$ 700 milhões, visando a modernização da fábrica, e aumentando ainda mais a produção de celulose.
Além das sedes administrativas de Salvador (Matriz) e São Paulo, existem outras cinco unidades industriais das quais três estão localizadas no Estado de São Paulo (Limeira e duas em Suzano), uma na Bahia (Mucuri) e outra no Maranhão (Imperatriz). No geral, a empresa possui 8 mil trabalhadores próprios, e 11 mil prestadores de serviço.
No exterior, a atuação se faz presente através do escritório comercial na China e subsidiárias nos Estados Unidos, Suíça, Inglaterra e Argentina.
Na busca pela inovação e quebra de paradigmas a companhia investe em negócios adjacentes como a celulose fluff, destinada à fabricação de fraldas e absorventes femininos; o desenvolvimento em 2015 da planta-piloto de lignina, movimento em direção ao conceito de biorrefinaria; e por fim na construção de duas unidades para produção de bobinas de papel para a conversão em papel higiênico (tissue).
A atuação da Suzano Papel e Celulose também se estende ao setor de biotecnologia através da FuturaGene, (primeira empresa do mundo a conseguir aprovação para o uso comercial de uma variedade de eucalipto geneticamente modificado) trabalhando no desenvolvimento genético de culturas florestais, com laboratórios de pesquisa no Brasil, em Israel e na China.
No campo das certificações, a atuação da Suzano Papel e Celulose é digna de diversos reconhecimentos que variam desde a área florestal (FSC® – FOREST STEWARDSHIP COUNCIL e CERFLOR) passando pela gestão ambiental (ISO 14001) e da qualidade (ISO 9001), até a gestão da saúde ocupacional e segurança (OHSAS 18001) de seus colaboradores.

Por tais fundamentos é que propomos o presente projeto de resolução.

Sala das Sessões, 31 de maio de 2017.

Comissão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente

Luiz Carlos
Presidente

Sabá

Paulo Magalhães Jr.

Carlos Muniz

Marta Rodrigues

Kiki Bispo

Mauricio Trindade

Facebook

Twitter

Boletim Informativo

*Campos Obrigatórios

Instagram